Artigos
junho 18, 2021

Artigo

O MERCADO SELF STORAGE

CIDADE DE SÃO PAULO


Entre 1920 e 1990, a população brasileira foi multiplicada por quase dez vezes, mesmo período em que a população residente nas grandes cidades passou a representar em torno de 80% do total dos brasileiros ante uma participação aproximada de 20% no início da década. Com o crescimento populacional e a urbanização, aumentaram os gastos dos consumidores em bens e serviços o que facilitou a demanda inicial de espaços de self storage voltada para um público com perfil de pessoa física. Com o cenário atual de pandemia, o mercado de comércio eletrônico registrou amplo crescimento o que resultou num aumento da demanda por espaços de self storage por fornecedores que passaram a perceber a importância dessas instalações também como uma solução econômica, de curto ou longo prazo, para resolver problemas de gerenciamento de espaço.

Com uma população aproximada de 21,9 milhões de habitantes segundo o IBGE e grandes empresas estabelecidas na região, a área metropolitana de São Paulo oferece grandes oportunidades para os players do mercado interno se expandirem, dado que o a região possui apenas 0,014 metros quadrados de espaço de self storage por habitante. Como referência, a Austrália possui 1,8 m²/hab e os Estados Unidos possuem 9,4 m²/hab.

 

Mercado-Self-Storage-CBRE

A crescente competição na região entre os muitos players atraídos para esse mercado e uma limitada entrega de novas construções de self storage resultou em um aumento apenas moderado de 2% nos custos de locação entre 2018 e 2021. De acordo com um levantamento da área de pesquisa e inteligência de mercado da CBRE, a faixa de preços pedidos de locação de imóveis com o perfil de self storage na cidade de São Paulo em 2021 encontra-se entre R$ 50 a R$ 96/m² numa base mensal. Com a aceleração atual do cronograma de vacinação na região a economia tende a registrar uma retomada de crescimento no curto à médio prazo, o que deverá beneficiar o crescimento também do mercado de self storage nos próximos trimestres.

Fonte: Pesquisa CBRE Brasil

--------------------

 

O uso do self storage para armazenagem provisória ou por temporada já é utilizada desde a década de 1960 nos Estados Unidos e no Brasil ela começou a surgir por volta de 1996. Ultimamente, empresas começaram a investir cada vez mais nesse mercado, buscando atender as demandas dos centros urbanos.

Os espaços - os boxes-, que são distribuídos em galpões logísticos e possuem uma estrutura completa. Possuem o processo bem menos burocrático para aluguel, por isso hoje é considerado como uma excelente solução para todos os tipos de empresa.

Podem ser alugados por pessoas físicas ou jurídicas e necessitam de bem menos burocracia para, por isso, hoje ele é considerado como uma excelente solução para todos os tipos de empresa.

Mercado-Self-Storage-2_CBRE

 

CBRE Brasil

Todos os materiais da CBRE são desenvolvidos com base na expertise e na experiência de nossos especialistas globais e nossos parceiros estratégicos. Nossos materiais podem não ser adequados para aplicação em todas as instalações ou situações.

 

 

O Departamento de Industrial e Logístico da CBRE conta com a expertise, o maior banco de dados do segmento e com a maior plataforma de serviços imobiliários voltados para o segmento Industrial e logístico do país.