bem-estarInovaçãoSustentabilidadeVarejo

Como cidades com iniciativas “Walk Friendly” estimulam as atividades do varejo

Um estudo recente feito na Austrália descobriu que melhorias nas condições para o deslocamento de pedestres e ciclistas aumentam o valor das propriedades e a renda dos empreendimentos, atraem novas lojas, estimulam as atividades do varejo e, geralmente, aumentam a atividade econômica. Nos Estados Unidos, as cidades mais amigáveis para passeios a pé ou de bicicleta ​​têm um PIB per capita, em média, 38% superior as que não estimulam estas formas de deslocamento.

As cidades que têm ruas exclusivas para pedestres oferecem mais do que apenas charme e conveniência: elas tendem a ser mais seguras, ter moradores mais saudáveis, e as propriedades geralmente são mais valorizadas.

Em um passeio por Paraty, no Rio de Janeiro, você pode encontrar diversas lojas com diversos itens produzidos pelos artesãos locais. De certo se todos pudessem passear de carro, muitas dessas ruas dificilmente teriam o movimento que possuem. E você perderia muito do que a cidade tem a oferecer.

Mas não são apenas cidades pequenas que podem se dar ao luxo de estimular seus moradores a andarem a pé ou de bicicleta. Além da expansão das ciclovias, grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro também promovem o fechamento de algumas de suas mais importantes vias aos finais de semana, caso das Avenidas Atlântica e Paulista.

Abaixo, listamos algumas das cidades mais amigáveis para pedestres e ciclistas ao redor do mundo. Vamos conhecê-las?

VANCOUVER, CANADÁ

Vancouver tem a missão de se tornar a cidade mais verde do planeta até 2020 e priorizar o deslocamento a pé é um aspecto importante desse plano. A administração de Vancouver informa que as ruas comerciais mais bem sucedidas possuem o maior volume de tráfego de pedestres.

CIDADE DE NOVA IORQUE, ESTADOS UNIDOS

Na ilha de Manhattan os moradores usam uma extensa rede de calçadas e espaços públicos para seus deslocamentos diários, passeiam pelas zonas exclusivas para pedestres, como as famosas Times Square e a Herald Square. Além disso a cidade é tão bem servida de transporte público que estima-se que apenas 20% dos habitantes de Manhattan possuem carros.

MELBOURNE, AUSTRÁLIA

Melbourne é uma cidade amigável para ser conhecida a pé. Além das dezenas de bairros residenciais e comerciais que fornecem vias exclusivas para pedestres, ligando pontos vitais da cidade, Melbourne criou pistas para caminhada em áreas populares. O Tan Track, por exemplo, é um círculo de aproximadamente 4 quilômetros ao redor do Royal Botanical Gardens, que oferece fácil acesso dos pedestres as lojas e restaurantes localizados no polo de negócios da cidade.

Confira a matéria original na íntegra:

https://blueprint.cbre.com/las-walkability-is-improving-one-step-at-a-time/

 

Share:

Deixar uma resposta