ArquiteturaEscritóriosInstitucionalProperty ManagementSustentabilidade

Jardins corporativos ajudam a melhorar o bem-estar dos colaboradores

Por Adam Bonilawski

Normalmente o trabalho no escritório não envolve sujar as mãos com terra, mas talvez devesse. Embora os jardins corporativos não sejam um recurso convencional em escritórios, os benefícios potenciais são evidentes: ar fresco, exercícios físicos, treinamento em equipe e, claro, alimentos (para os funcionários da empresa e suas comunidades).

Em um artigo do ano passado, publicado na revista Fortune, o médico especialista em bem-estar corporativo Michael Finkelstein definiu os jardins corporativos como “o mais emocionante da nova geração de programas corporativos de bem-estar”. Entre os benefícios que citou, está a capacidade de engajar trabalhadores em aspectos físicos, mentais e comunitários simultaneamente.

O fato é que as empresas estão sempre buscando novas maneiras de promover o bem-estar dos funcionários e criar interações positivas com as comunidades ao seu redor. Com este propósito, muitas estão se voltando para os jardins corporativos, criando espaços onde os trabalhadores e, em alguns casos, os moradores dos arredores podem relaxar, cultivando a terra juntos. Algo que foi comprovado pela CBRE no case EcoMalzoni, que recebeu o Prêmio ABRAFAC 2017 (saiba mais aqui).

Leia essa matéria na íntegra publicada na revista digital Blueprint da CBRE

Quer saber mais sobre projetos de jardins corporativos no Brasil e como criar um nas instalações de sua empresa ou indústria? Entre em contato com a equipe da Divisão de Property Management CBRE pelo telefone (11) 5185-4688.

Share:

Deixar uma resposta