EscritóriosInstitucionalProject Management

Desafios e oportunidades para projetos de saúde e bem-estar no local de trabalho

Por Adam Bonilawski, Blueprint CBRE

Um recente relatório da CBRE sobre o bem-estar do local de trabalho descobriu que até $ 227 bilhões são perdidos por ano por licenças dos funcionários relacionadas a saúde, ou pela sua presença no escritório sem estar em plenas condições de produzir no seu ritmo normal. Surpreso com a relação entre a saúde dos colaboradores e a produtividade da empresa?

Se você é um atleta profissional, a ligação entre a saúde e o trabalho é clara, mas para a maioria das outras pessoas ela pode não ser tão óbvia. Afinal, quem nunca foi ao escritório quando estaria melhor se recuperando em casa? Se você avaliar as ocasiões que passou trabalhando entre um espirro e outro, elas provavelmente não estarão entre os seus dias mais produtivos no trabalho.

Do ponto de vista do empregador, a situação apresentada pelo relatório da CBRE apresenta uma oportunidade para prestar mais atenção no bem-estar dos trabalhadores. E à medida que a composição da força de trabalho moderna muda, o incentivo para esse interesse aumenta mais.

Como observa o relatório da CBRE, a força de trabalho está envelhecendo em muitos países ocidentais. Ao mesmo tempo, apesar do aumento da expectativa de vida, a saúde básica declinou em certos aspectos. A obesidade, por exemplo, quase dobrou desde 1980. Essas mudanças têm implicações importantes para os empregadores, seja em termos das perdas financeiras mencionadas acima, ou no aumento do custo dos cuidados com a saúde dos funcionários.

O foco no bem-estar do local de trabalho não é apenas sobre evitar as conseqüências negativas. Ele também pode se tornar uma vantagem competitiva. De acordo com o relatório da CBRE, 80% dos funcionários dizem que os programas de bem-estar da empresa podem ser fundamentais para atraí-los e mantê-los nos próximos dez anos.

As reduções na rotatividade de funcionários podem impactar significativamente a lucratividade da empresa. Por exemplo, de acordo com uma análise PwC citada pelo relatório CBRE, uma empresa de serviços financeiros na primeira fase de implementação de seu programa de bem-estar economizou US$ 2,7 milhões com a queda de 9% na rotatividade de funcionários. O varejista Marks & Spencer também viu uma queda significativa nas faltas causadas por doença (7%) no primeiro mês de seu programa de bem-estar.

Um dos principais aspectos dos programas de bem-estar corporativo é a implantação de sistemas para recompensar comportamentos saudáveis, como o aumento dos níveis de atividade física dos trabalhadores. Por exemplo, oferecendo vantagens como associações de ginástica subsidiada e o estímulo a comportamentos como parar de fumar.

O setor imobiliário também é fundamental: o relacionamento de uma pessoa com seu ambiente construído pode desempenhar um papel importante no bem-estar. De fato, o relatório da CBRE conclui que “quase a metade dos funcionários dos fatores de bem-estar que os trabalhadores buscam estão relacionados ao espaço de trabalho físico”.

Estes fatores podem variar desde as simples persianas, que garantem quantidades suficientes de luz natural, até a instalação de sistemas avançados de purificação de água, a limpeza de ar à base de plantas e equipamentos cardiovasculares integrados, como escrivaninhas de esteira, para empreendimentos mais elaborados.

Também é importante para o sucesso desses programas manter um bom controle de dados que reforçam o argumento financeiro que os sustenta. Como o relatório CBRE adverte, os programas de bem-estar no local de trabalho “devem demonstrar valor ou arriscam-se a ser considerados dispensáveis”.

Isso pode ser um desafio dado a natureza dos benefícios para o bem-estar, que não aparecem em um relatório de lucros e despesas convencional. “Estabelecer uma boa base de métricas e acompanhar o progresso ajudará a provar o retorno sobre estes investimentos”, observa o relatório da CBRE.

Quer saber mais sobre como aumentar a competitividade da sua empresa, melhorar a produtividade, aumentar a retenção de talentos e reduzir despesas relacionadas a problemas de saúde? Entre em contato com a CBRE: www.cbre.com.br

Share:

Deixar uma resposta