DesenvolvimentoIndustrial

Arco Metropolitano favorece investimentos logísticos em cidades vizinhas ao Rio de Janeiro

 

O desenvolvimento de novos pólos logísticos intermodais e a construção de novos portos na Região Metropolitana compõem o atual cenário do Rio de Janeiro, que volta a integrar o ranking dos principais hubs logísticos do país, atraindo incorporadores nacionais e internacionais que têm investido no mercado, muitos em parceria com a CBRE. A entrega do projeto do Arco Metropolitano, com investimento aproximado de R$ 1,9 bilhão, chancela este crescente desenvolvimento da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, conectando os principais centros econômicos da região.

O trecho entregue na última semana soluciona um problema crônico de transportes, já conhecido pelos principais players de logística do mercado. Esta ligação favorece a ocupação Industrial & Logística na região, que abriga mais de 80% do Estoque Futuro de condomínios logísticos a serem desenvolvidos até o final de 2015.

O Arco Metropolitano facilita o acesso à Região Metropolitana do Estado, interligando os principais eixos rodoviários que alimentam a demanda logística da região metropolitana, como as rodovias Presidente Dutra (BR 116), Rio-Santos (BR 101) e Rio-Brasília (BR 040), desafogando a região central do Município do Rio e favorecendo a ocupação dos municípios vizinhos, que vêm se dedicando a atrair e reter a ocupação das grandes indústrias investindo em infraestrutura e oferecendo os mais diversos incentivos fiscais.

Entre os empreendimentos que estão dentro deste perfil estão o CCP Queimados, da Prologis CCP, localizado na Rodovia Presidente Dutra, próximo ao Arco Metropolitano, com padrão construtivo Classe AAA, este atende às especificações mundiais de armazenagem e distribuição com eficiência e funcionalidade, garantindo ao usuário segurança individualizada para suas operações.

Também será beneficiado o International Business Park, da WTGoodman, próximo ao encontro da Linha Vermelha e a Rodovia Washington Luiz, dista apenas 16km do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. Possui pé direito de 10 metros e capacidade de piso de 3,5 ton/m², conta ainda com sistema de sprinkler incluso de acordo com as normas internacionais.

Além dos empreendimentos existentes, novos projetos de condomínios logísticos começam a surgir ao longo do Arco Metropolitano. A exemplo disso, a CBRE comercializa com exclusividade quatro projetos de condomínios logísticos, distribuídos às margens e na proximidade do Arco, sendo um em Santa Cruz (ecolog¹), outro em Itaguaí (ecolog²) e mais dois em Seropédica (ecolog³ e ecolog4).

 

Share:

Deixar uma resposta